quarta-feira, 20 de abril de 2011

EDIÇÃO ESPECIAL EnCONTOS vs PE

Caramba! Estava amarradão para publicar uma nova edição do Zarayland e só esperando o Encontos versão PE para poder fazê-lo. Ele aconteceu quinta-feira (14/04/11) aí na sexta, ressaca demais para pensar. Sábado acordei e fui à praia. Domingo visitas. Segunda e terça trabalho demais que nem respirei. Hoje, quarta-feira é que estou atualizando o Zarayland!

Quinta-feira foi um dia bacana. O EnContos versão PE foi muito melhor do que eu esperava. Realmente, não achei que iria ser tão bom como foi. As 18h caiu uma chuva pesada que me deixou mais desconfiado quanto a presença dos convidados. Mas coloquei minha camiseta do Zarayland e parti. O Banquete estava vazio e com a chuva eu, Denise e VanSan tivemos que nos sentar dentro do bar. O curioso é que a chuva que a princípio achava que seria nossa inimiga, proporcionou uma experiência bem mais aconchegante, pois ao invés de fazermos a leitura ao ar livre, fomos para o espaço fechado, climatizado onde só nós – os interessados – podemos nos divertir com nossas criações.

First a sugestão de VanSan que gerou os contos...

Bom,
Hoje quando Mari e eu íamos para o estúdio vimos um cenário curioso. A janela de um prédio em chamas e um carro de bombeiros estacionado ao lado. Não havia ninguém gritando e nenhuma cena de desespero, apenas um fotógrafo amador registrando tudo. Começamos a imaginar qual seria o motivo daquele fogo todo e surgiram várias idéias viajadas.
Então pensei, porque não usar isso como tema do nosso conto. Janela em chamas. Incêndio sinistro. O início do fogo. Sei lá, algo do tipo. Acredito que surgirão histórias bem legais.
Beijinhos!
Vanessa Santana

Daí, Eu, Denise Dantas, VanSan, Sil, Odervan Santiago, Seu Gelson e Kaio Friedrich escrevemos nossos textos. Poucos... Esperava mais, contudo beleza. A escritora Gerusa Leal levou um conto que abordava o tema, mas que já havia escrito antes coincidentemente. O que me surpreendeu foi como os presentes – que mal sabiam da proposta – se empolgarem com a idéia e compraram o barulho. Maria Lucia Moura, Gerusa Leal, Bruno Piffardini, Silvia Robalinho, Rô Gonzaga, Isabela Mendes, Álvaro, Vitória Gabrielle, Kaio Friedrich, Denise Dantas, VanSan e eu fomos os priveligiados por esta noite histórica. Deliciamos-nos com contos (do tema e não) e compartilhamos de um momento único. Van leu meu conto “Muitos Anos de Vida” que arrancou lágrimas de alguns presentes. Rimos com Lúcia e Bruno, falamos de Sartre e Camus, viajamos com Georgia e fizemos alianças. Muitos dali não se conheciam, mas passamos a ter uma união mágica que só a literatura pode nos dar.
Simples: Foi duca!

Obrigado ao Banquete, ao Bruno Piffardine e a todos os presentes!

PRÓXIMO TEMA:

“Certa vez, Denise e eu bebemos num bar até altas horas, fomos para minha casa e continuamos bebendo e conversando até tarde. Dormimos. Denise acordou no meio da madrugada, não sei se bêbada ou sonâmbula com o seguinte questionamento: Cadê o Cézar? E me acordou fazendo esta pegunta. Não dei bola e prossegui nos braços de morfeu. Ela então ficou ligando para meu celular e de repente se perguntou: Cadê Denise? E saiu nos procurando pelo apartamento como uma louca, até chegar a seguinte conclusão: “Ah não, passamos o dia só eu e ele aqui, Cézar e Denise não estavam aqui”. Penna Firme fez música, Urian discutiu filosofia sobre isso, rimos e sacaneamos o evento, mas decidimos que o próximo tema será: “Cadê Denise?”. Mãos a obra!!!!

Para mais fotos do Primeiro EnContos Vs PE acessem:

7 comentários:

Gerusa Leal disse...

Foi bem legal mesmo,Cézar. E conto, acho eu, pede um ambiemte mais intimista mesmo. Podia ter sido melhor se a gente conseguisse fazer não coincidir com as apresentações musicais (por conta do barulho, que dispersa e atrapalha as leituras). Será que tem jeito?
Beijos e que venham outros EnContos.

Arte e Cultura Popular disse...

Bacana ver essa reunião de pessoas me remete aos nossos grandes momentos e a chuva provicencial... Tú sabes bem que quando fica muvucado perde-se a referência,parabéns,foi dada a largada.

Arte e Cultura Popular disse...

Coloca no final do conto sua despedida que faltou, por favôr,um b, um q e um b de c.

Arte e Cultura Popular disse...

Final do blog

chewieontherocks disse...

Foi muito bom mesmo, Cézar! Totalmente excelente mesmo!!!
Mes de maio a gente pega a segunda terça-feira, acho que podemos estabelecer assim. :)
Abração!

Hugo Mendes Guimarães disse...

Putzzz,muito bom.
so agora vi rapazzzz.
po, poderia ter te mandado meu conto da QUEIMADA, em iguabaaa =)
caia bem no Titulo de FOGO =)
Vou ler os contos agorinha.
bj grande
haaa
quando voce vem a nova iguaçu?
cade tu por aqui?

Cláudia disse...

kkkkkkkkkkkkk morri de rir, do sumiço de vocês dois. Uma vez aconteceu comigo uma coisa parecida, eu dava aula, cheguei da escola por volta das 13h. Estava tão cansada que deitei e dormi, vestida como estava, esperando o almoço. De repente acordei. Olhei para a janela e vi o sol, o céu azul, olhei para o relógio e vi 1 hora e alguns minutos (sei lá quantos). Fiquei perdidinha. Pensava ser madrugada. Levantei, corri pela casa, encasquetada com aquela luz no meio da madrugada. Levaram alguns minutos (3, 5?) para eu entender o que estava acontecendo..... Quando percebi minha confusão, ri muito.... mas até hoje lembro da sensação de confusão... Loucura.....