quarta-feira, 9 de março de 2011

Umibigo


Viva o umbigo e o seu entorno!
Buraco malandro, sempre discreto.
Espaço nada frio – sabe-se morno –
Calor do pavio chegando bem perto.

Viva o umbigo e as suas entranhas!
Labirinto para língua curiosa
Goza pequenas façanhas
Achando ali – já – a vida maravilhosa.

Viva o umbigo e a sua história!
Alimentando meu mergulhado ser
- Criatura viva, ainda irrisória -
Com pão e circo, grão e prazer.

Viva o umbigo e seu corte inciso!
Fonte da imaginação por não ser nada
E ao mesmo tempo ser escada
E estrada de tijolos dourados

Para o paraíso!

Um comentário: